sexta-feira, 27 de abril de 2018

Apaixonada pelas imagens desde criança, meus olhos sempre estiveram seguindo nuvens, dentro de ônibus e trens no Rio de Janeiro. Sempre havia algo a ser contemplado através das janelas. As imagens despertando minhas emoções. No início, apenas o lúdico, depois as imagens como reflexão. Minha câmera sempre foi minha companheira, na verdade, minhas câmeras! Foram muitas... Começo a contar sobre a família, paixão número um em minha caminhada. Aos 13 anos, juntando as mesadas, comprei minha primeira câmera, uma Kodak Instamatic 11, pois é, sou das antigas. Logo começaram os primeiros registros de momentos inesquecíveis da minha família e da natureza sempre presente. Meu pai e minha mãe amavam acampar, eram profissionais. As barracas tinham varanda, quarto para eles, para mim e meus irmãos. Tinham todo tipo de apetrecho que se pode imaginar; mesinhas para refeição, sacos de dormir e uma infinidade de coisas. Nessa época, eu era a responsável por todos os registros, que responsa! E assim, nos anos 70 dava os meus primeiros passos como fotógrafa. Passado um tempo, a necessidade de conhecimento me levou a alguns cursos e aprendizado nas coleções que tenho até hoje. São muitas histórias, Como Fotojornalista, muitas coberturas, lugares onde ela, minha câmera, me levou. Através desse espaço, espero compartilhar experiências que possam servir de alguma maneira para aqueles que, como eu, tem a alma no olhar.

terça-feira, 26 de abril de 2016

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Hugo e a Castanheira



Na foto Hugo Studart e a Castanheira na região de Pimenteira no Pará.
Hugo é jornalista e autor do livro A Lei da Selva.

Tereza e Geo


Olha ele aí de novo!

Balsas -Travessia Xambioá para São Geraldo



Um pouco de Lápis de cor e arte